O papel da cultura e da arte no combate às mudanças climáticas

Veículo: Estadão
Data da matéria: 28/01/2024

A crise climática exige uma mobilização global sem precedentes. Debates e negociações entre autoridades, empresários e sociedade civil, como os que acabamos de acompanhar na mais recente Conferência da ONU sobre o Clima, a COP-28, em Dubai, são passos fundamentais, mas, por si só, não bastam para conter os desafios que se impõem. Para promovermos uma reviravolta nessa derrocada ambiental precisamos, também, sensibilizar a população por meio da cultura e da arte.

Essa mudança requer tanto políticas públicas eficientes e tecnologias inovadoras quanto uma nova consciência coletiva. É aqui que entram a cultura e a arte: ao criar narrativas poderosas, elas instigam novos hábitos e inspiram soluções criativas para promover um mundo mais sustentável e menos desigual. A própria COP-28 reconheceu a importância do tema ao lançar o Grupo de Amigos da Ação Climática Baseada na Cultura, copresidido pela ministra da Cultura do Brasil, Margareth Menezes.