Políticas públicas de cultura: os mecanismos de participação social

Autoria: Cecília Soto; Daniele Canedo; Gleise Oliveira; Júlia Salgado
Ano: 2010

A expressão “participação social” parece estar em voga. Constantemente ouvimos os discursos políticos e a mídia reafirmarem a demanda crescente pela inclusão da sociedade civil nos processos decisórios. Fala-se de “governabilidade social”, ou seja, da necessidade de legitimação popular das iniciativas tomadas pelos gestores públicos. Porém, algumas questões surgem quando analisamos a realização de mecanismos participativos. Até que ponto estes processos contam efetivamente com o envolvimento da população? Eles contribuem para a ampliação do acesso à esfera de decisão pública, alterando a forma e o grau de inclusão da parcela da população que se mantém historicamente afastada das questões políticas?