Política de financiamento cultural: análise do programa Cultura Viva em três estados brasileiros.

Autoria: Anny Karine de Medeiros
Ano: 2011

O presente artigo analisa o programa “Cultura Viva” como uma proposta de financiamento de projetos muito distintos dos projetos comumente atendidos pelas demais políticas públicas de financiamento cultural, surgidas na década de 1990. Busca-se analisar o programa a partir da comparação de sua implementação nos Estados do Amapá, Ceará e São Paulo. Chega-se à conclusão de que os Pontos de Cultura marcam, além de um avanço em termos de descentralização e abrangência, um modelo de transferência de recursos públicos que, apesar dos entraves iniciais apresentados, aponta grande potencialidade futura, principalmente a partir da aprendizagem institucional que permite ao inserir
organizações da sociedade civil no contexto da administração pública.