O Futuro da Inclusão Produtiva no Brasil: da emergência social aos caminhos pós-pandemia.

Autoria: Vahíd Shaikhzadeh Vahdat; Rafael Diego de Serrão Moralez; Gabriela Solidario de Souza Benatti; Pedro Gilberto Cavalcante Filho; Brayan Barotto Vahdat; Laura dos Santos Boeira
Ano: 2020

Inicialmente uma questão do âmbito da saúde, a pandemia do novo coronavírus rapidamente se
tornou também um desafio social e econômico para todo o mundo. Políticas de isolamento social
e as mudanças a elas subsequentes levaram à modificação dos arranjos de trabalho e das formas de
operar das empresas, assim como impactaram os níveis de remuneração e excluíram muitos do mercado de trabalho. Embora seja difícil definir com precisão a magnitude do impacto gerado, a rápida
deterioração do mercado de trabalho e a situação de vulnerabilidade em que muitos já se encontram
impulsionaram o desafio da inclusão produtiva para o centro do debate social, com suas importância
e urgência ainda mais evidentes.

Esta publicação foi criada a partir de um projeto de pesquisa conduzido pelo Instituto Veredas com
coordenação da Fundação Arymax e da B3 Social entre os meses de junho e agosto de 2020. O projeto
nasceu do reconhecimento de que as ações emergenciais empreendidas para lidar com o desafio social
desencadeado pela pandemia deveriam ser complementadas com uma reflexão profunda do que
virá a ser o período pós-pandemia e de quais caminhos podem ser mais promissores para promover
a inclusão produtiva nesse novo contexto. Dessa forma, por meio de um amplo processo de revisão
da literatura que abarcou mais de 300 referências, da realização de entrevistas com 19 atores-chave e
de um esforço de tradução de conhecimento, os capítulos desta publicação buscam discutir de que
maneira o problema da exclusão produtiva foi modificado pela pandemia e mapear as diferentes estratégias que podem impulsionar caminhos de inclusão.